Chegou a Alto Paranaíba, nesta segunda-feira (8) de maio, o Cadastro Ambiental Rural (CAR), para dar prosseguimento cadastro e regularização ambiental dos proprietários rurais do município de Alto Parnaíba. A empresa de Meio Ambiente e Energia (Brasplan), vai permanecer na cidade em um período de 30 dias. Esta é a segunda vez que o Cadastro dos pequenos produtores agrícolas vem sendo feito, pois já estiveram na cidade no mês passado.

O cadastro está sendo feito no prédio da Prefeitura Municipal de Alto Parnaíba, na Avenida Rio Parnaiba , n° 820, Centro, nos horários das 8 as 12 horas e das 14 as 18 horas, de segunda-feura a sexta-feira, na sala do Instituto de Terras de Alto Parnaíba (ITALPA), o responsável pela atualização cadastrante do CAR, Yngo Salvador. O Secretário do Meio Ambiente Cláudio João Caron ressaltou: “É de extrema importância a realização do CAR porque se faz um planejamento das propriedades, é trabalho necessário intermunicipais e se não for feito vai impedir as pessoas a requererem o crédito rural”

O Cadastro Ambiental Rural se estende a todos os lavradores e agricultores que possuem até 300 hectares de terras, os proprietários devem comparecer na sede da Prefeitura munido de seus documentos pessoais, RG, CPF, Carteira de Trabalho, documento da terra ou declaração de posseiro. Quem não realizar o Cadastro e caso a propriedade seja passiva de infração ambiental o proprietário do imóvel paga uma multa e quem já fez ou irá fazer o Cadastro está insento de multa ou taxa se caso vinher cometer crimes ambientais.

Nossa equipe ouviu o representante do CAR aqui em Alto Parnaíba, ele afirmou: “A gente está voltando aqui em Alto Parnaíba, para dar prosseguimento ao cadastro e regularização ambiental das propriedades rurais. A ideia da Brasplan é permanecer aqui por um mês e fazer o cadastro dos proprietarios gratuitamente a certificação e regularização ambiental que são exigidas por leis e proporcionada pelo governo federal através do serviço Florestal brasileiro. Os proprietários que não fizerem o Cadastro Ambiental Rural estarão irregulares perante a Lei Federal que estabelece a regularidade do CAR e, eventualmente, no caso de fiscalização e identificação de irregularidade na sua propriedade poderão ser notificados e multados, também têm outras consequências como não ter acesso ao crédito ambiental rural como (Pronaf, Agroamigo), a partir de Janeiro de 2018, será exigidos que todos os proprietários estajam devidamente efetivado o cadastro de regularização ambiental no município”.

O Prefeito vem efetivando seus trabalhos dentro da Lei, da mesma forma, quer que a Comunidade esteja também em dia com as legislações agrícolas e florestais, porque entende que a população não pode sofrer nenhum tipo de constrangimento, mas que sejam amparadas por normas que favoreçam os cuidados com a segurança, o equilíbrio com a natureza, de maneira a favorecer a harmonia coletiva, e melhora ainda mais, a qualidade de vida de todas as espécies existentes na região.

Por Altamir Gomes